terça-feira, 3 de maio de 2016

The Worry List

I'm tired, twisted, barely breathing, buried in the dark
Don't be concerned, it's just the power of a breaking heart…

Que força estranha é essa que, mesmo sendo conhecida (uma velha conhecida e, no meu caso, julgada extinta), não permite que se lute contra? A razão, “soberana”, pode emitir mil julgamentos, mil condutas. Entretanto, impassível, a força apenas está, apenas existe! Pode-se dar voltas, barganhar (ilusão de se crer na infantilidade da força), fingir que os caminhos são outros. Nada adianta!

Um dia eu passava por lá, “sem querer”. Em outro, alguma desculpa que me forçasse a não parar. Foram vários dias. Até que... quem sabe ele não está mais. Quem sabe se mudou. É quase como uma falsa aposta, feita a mim mesmo, na quase certeza de perder. Mas, quase não existe perante a força. E  então ele estava. Sem mudança. E então ele me viu. E seu olhar foi o mesmo de sempre, flutuando entre o delicado e o desafiador. Entre a mansidão e o desejo. Como pode isso? Ele cantou pra mim a noite inteira. E cada canção era como um beijo e uma bofetada. Poucas vezes me senti frágil na vida. Dessa vez, no entanto, a fragilidade soava em mim não como derrota, mas sim como vitória. Da força sobre o medo!

Ele se aproximou. Sorriu. O mesmo perfume, o mesmo toque nas mãos... “eu queria pedir desculpas pelo que disse aquele dia.” Era a força e sua adaga lancinando meu coração, absurdamente apaziguado. É o avesso, do avesso, do avesso. É a história que tem tudo pra dar errado! Tem tudo o que não combina, tudo o que o não pode abranger, constar, ser descrito. Mas, basta essa presença, minha e dele, e as oposições somem e o mundo fica de cabeça pra baixo, com a sensação de estar, mais do que nunca, no seu exato lugar.

“Se você quiser, se você puder, por favor, precisamos conversar...”


6 comentários:

  1. Meu bom amigo ,

    O mar continua chamando e você ai.... Preso nesse arremedo de porto seguro, ancorado em terra firme pensando
    ser mar aquilo que é terra seca....
    Aqui se chama Mar Adentro.....
    Seja congruente com o título que você se deu....
    O Mar (aMar) é perigoso, mas é a essência da vida....
    Viver admirando o mar sentado em um porto velho é viver pela metade.....
    E VOCÊ JÁ SABE DISSO....
    Boa jornada...
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Por isso essa força me leva a cantar...

    ResponderExcluir
  3. Roubando do José: "O Mar (aMar) é perigoso, mas é a essência da vida...."

    ResponderExcluir
  4. Voltando: A vida te chama e lhe proporciona uma nova chance. Metade relevou tudo e se mostrou forte. Falta a outra metade. Coragem meu caro.

    ResponderExcluir
  5. «Se você quiser, se você puder, por favor, precisamos conversar...»

    ...

    E assim, de súbito, lembrei-me de um poema que é bem capaz de reflectir toda a força daquela frase. Também a sua delicadeza.

    São como um cristal,
    as palavras.
    Algumas, um punhal,
    um incêndio.
    Outras,
    orvalho apenas.

    Secretas vêm, cheias de memória.
    Inseguras navegam:
    barcos ou beijos,
    as águas estremecem.

    Desamparadas, inocentes,
    leves.
    Tecidas são de luz
    e são a noite.
    E mesmo pálidas
    verdes paraísos lembram ainda.

    Quem as escuta? Quem
    as recolhe, assim,
    cruéis, desfeitas,
    nas suas conchas puras?

    ...

    Uma bofetada pode ser, por vezes, o clique que falta para a explicação do silêncio. Outras vezes, quem a recebe nem sequer isso merecia!...

    Já agora, porque falamos de outubro: https://www.youtube.com/watch?v=di946moJ1GE

    ResponderExcluir
  6. Só para corrigir: https://www.youtube.com/watch?v=WSXO152DjvE

    ResponderExcluir